O Vez outra vez

Vária vezes tenho dito que é daquela serra que tenho as melhores recordações o que a torna, eventualmente, a minha favorita. Daí que um convite para lá voltar a pedalar seja irrecusável, ainda que por duas vezes a tivesse visitado nos últimos meses. O percurso, de BTT, nem seria muito diferente daquele do início de Julho mas, se o simples apelo do local não bastasse, ainda havia a expectativa de conhecer alguns caminhos novos.

Revelou-se um dia violento para o esqueleto. A entrada a frio na parte mais acidentada da ecovia, o Trilho dos Mortos e as tenebrosas escaladas de Currais e Sta Marinha marcaram o resto da jornada.

IMG_0390.JPG

Nem todos partilharão esta opinião mas a minha parte favorita do percurso, apesar do cansaço já acumulado, foi a Branda da Aveleira. Muitas vezes tinha ali passado nas redondezas mais foi a primeira vez que entrei na aldeia que fiquei com vontade de conhecer melhor.

Fiquei muito desiludido com o que aconteceu aos trilhos do planalto e às descidas para o Mezio, Lordelo e outras. Paço a explicar: todos aqueles trilhos técnicos que durante tantos anos fizeram as delícias de quem gostava de os percorrer de BTT foram sujeitos às máquinas. Agora são estradões onde até dá para passear de Kangoo.

IMG_0391.JPG

A companhia foi simpática, tudo bom moços. Mas não posso deixar de achar piada ao contraste entre o ruído que alguns deles fazem e as fotos que depois tiram, apresentando o ar contemplativo de quem absorve o espírito da montanha.

O Vez outra vez